O que é a Difteria? Como é transmitida?

difteria, também chamada de “Crupe” é causada por um bacilo (Corynebacterium diphteriae), aloja principalmente na nasofaringe, onde produz a toxina diftérica, formando uma pseudomembrana de coloração acinzentada fortemente aderida. O quadro clínico é de febre, mal-estar, geralmente toxemia. Manifestações clínicas variam de acordo com a localização da doença: nasal (rinite diftérica geralmente em lactentes), faringoamigdaliana (mais freqüente), laríngea, traqueobrônquica, cutânea ou em outros locais. Pode complicar com Miocardite, Obstrução respiratória, Neurite, complicações renais. É uma doença contagiosa que se transmite por meio de tosse ou espirro ou fala ou por lesões de pele, de uma pessoa contaminada para outra. Em 5 a 10% dos casos evoluem para óbito.

Pode ocorrer em qualquer período do ano e pode afetar pessoas não vacinadas de qualquer idade, raça ou sexo. A Difteria se apresenta de forma endêmica em várias regiões do mundo: África, Ásia/ Pacífico Sul, Oriente Médio, Europa e Américas, inclusive o Brasil. Número de casos notificados no Brasil vem decrescendo provavelmente devido a vacinação, Segundo o Ministério da Saúde, a cobertura vacinal atinge 99% da população infantil.

 

Como posso me proteger contra essa doença?

A melhor forma de prevenção é com  a vacinação.

 Clique aqui e veja as Vacinas combinadas

 

REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA:

 

AUTORIA:

REVISÃO BIBLIOGRÁFICA REALIZADA POR:  ENFERMEIRA ROSEVANE RODRIGUES DE LUCENA COREN – DF 176706

 Revisado por: Dra. Marta de Fátima Rodrigues da Cunha Guidacci-CRM: 7.600-DF

Manual Prático de Imunizações – Isabella Ballalai- 2ª edição- 2016